Publicação na mão. Comunicação sob medida.



Quando você está em um avião há mais de 3 mil metros de altura, é para ela que você recorre. Nas horas intermináveis de espera no consultório médico, lá estão prontinhas à sua espera. Naquele bate-papo (meio a lazer, meio profissional), sempre é um bom trunfo dizer que leu sobre o assunto na edição da semana passada. Para as empresas e entidades que precisam comunicar e se relacionar com determinados públicos, lá está ela chegando bonita e bem embalada nas mãos dos clientes e associados.

Se você percebeu, estamos falando de um tipo de veículo que há décadas permeia nossa rotina e nossos hábitos de leitura: as revistas.

De acordo com pesquisa realizada pela Associação Brasileira dos Editores de Revista (ANER), as publicações são lidas quando se está só, concentrado, com atenção máxima. O leitor é quem escolhe quando será impactado e, dessa forma, a publicidade se transforma em conteúdo. As revistas comunicam com eficiência, estabelecem um diálogo regular com os leitores e influenciam seus consumidores.

Não importa qual o assunto, não importa qual a roda de discussão, quem lê revista tem opinião. E forma opinião!

É claro que o meio digital impactou diretamente no mercado de publicações nos últimos anos. As tiragens das grandes publicações e das grandes editoras vêm registrando quedas ano após ano. O resultado? Uma crise sem precedentes nas grandes redações e uma busca por um meio de se adaptar a essa nova realidade. Em contrapartida, de acordo com dados da ANER, o número de títulos teve um crescimento expressivo na última década. Para se ter uma ideia, atualmente são mais de 4 mil títulos em circulação no País.
A explicação para isso? Segmentação.

Leitores passaram a se interessar e procurar publicações que tratam de assuntos específicos para se manterem informados e os anunciantes seguiram essa onda para consolidar suas marcas e falar com uma audiência específica. É nesse mesmo filão que outro produto importante para o mercado editorial ganhou força: o das publicações customizadas.

Muitas empresas e entidades perceberam a oportunidade de se ter um veículo próprio. Na era da informação, em que todos são produtores de conteúdo, compartilhar informação de uma fonte segura é moeda social. Por isso, os conteúdos editoriais são sinônimos de engajamento.

Confira a seguir alguns benefícios de se publicar um veículo:

  • Ajuda a tornar mais concreta a marca das empresas que oferecem serviços (bens intangíveis);
  • Enfatiza o posicionamento da organização;
  • Intensifica o relacionamento com os clientes;
  • Materializa a exposição da filosofia de uma marca;
  • Beneficia a imagem institucional;
  • Colabora com a fidelização dos clientes;
  • Estabelece diálogos mais permanentes entre as marcas e consumidores;
  • Atrai novos clientes.

Nesse mercado há mais de 10 anos, a RS Press tem a expertise na estratégia e na criação de projetos editoriais e gráficos, além da produção – redação, edição, revisão e diagramação – de veículos customizados. No período, a empresa foi responsável pela publicação de aproximadamente 400 edições – entre revistas customizadas, veículos institucionais e de comunicação interna – de clientes da área de saúde, entidades de classe, associações médicas e de pacientes, da indústria e do meio empresarial.

Confira abaixo algumas publicações RS Press:

 

Rodrigo Moraes

Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo, com especialização em Planejamento de Comunicação pelo Senac; Gestão e Empreendedorismo pela PUC e Corporate Affairs pela FGV. Atua há mais de 10 anos com publicações customizadas e já passou por diferente redações como Grupo Sertec e ABTCP.

  • comunicação empresarial
  • comunicação interna
  • comunicação organizacional
  • jornal
  • jornal corporativo
  • Publicação
  • publicação personalizada
  • revista
  • revista customizada
  • Entre em contato conosco: 11 3875-6296

    Nome*

    email*

    Assunto

    Mensagem